9 PAUS

TAROT – CARTA DO DIA

9 PAUS – O naipe de Paus fala-nos dos nossos impulsos e entusiasmos com relação às coisas que a vida nos oferece. Basicamente o que nos leva a agir é a motivação, confiança e espírito criativo. Remete também para a espiritualidade, mas sem esquecer que é fundamental a expressão do ego.

Na numerologia o 9 representa apego ao passado, é o número que acolhe todos os outros números, o grande pai e mestre que une todos junto a si e os abraça.

No Tarot o apego pode verificar-se na carta do Eremita, carta 9 dos arcanos maiores, que na sua solidão traz dentro de si todas as lembranças da sua vida, todo o seu passado o preenche, é o senhor do tempo, que viveu, aprendeu e usa a sua experiência no silêncio do seu retiro.

Relativamente ao 9 paus há uma espécie de “apego” ao passado, vulgarmente chamado de histórico, que nos permite validar o presente e predizer o futuro. A experiência permite-nos crescer, de modo a que os mesmos erros não voltem a ser cometidos. Não é à toa que a carta significa atraso, suspensão, adiamento, demora, obstáculo e contrariedade; a análise criteriosa das situações com base em experiências passadas não nos deixam agir sob impulso, traço um pouco comum neste naipe de fogo.

Na Cabala, o nove está atribuído a Yesod, conforme descrevi oportunamente na carta do dia referente a este número e ao naipe de ouros. Esta Sephirah (Yesod) é o receptáculo das emanações das outras Sephiroth, e de seguida transmissor único e imediato destas emanações a Malkulth, o plano físico. Estas emanações são purificadas, provadas e corrigidas precisamente em Yesod. O interessante desta carta refere-se, por um lado a Yesod como o fundamento do universo, que é indicada pela recorrência da ideia de força, a imagem mágica do homem desnudo, muito forte, que no nove de paus  é o Senhor da Grande Força e com o nome divino de Shaddai O Todo Poderoso (poder de Deus enquanto Criador) e, por outro lado, temos o simbolismo da Lua que pertence com mais incidência à influência do elemento Água, que nos remete para o passado e para as lembranças, “o histórico”.

Como carta do dia, pela positiva, os seus problemas são ultrapassados, as decisões serão tomadas com vigor e no momento certo, bom equilíbrio já trabalhado em situações similares, progresso mental extremamente controlado, com as energias a fluírem nos tempos adequados, de modo a não reinvestir em projectos inúteis que implicam sempre perdas de tempos e energias desnecessárias, a persistência deve ser usada. Pela negativa, os atrasos, obstáculos e demoras, esgotam todos os nossos recursos de modo a que a energia não pode ser expressa de um modo firme e decidido, nesta situação é essencial que questione se as suas actividades, projectos e sentimentos correspondem aos seus desejos mais verdadeiros, nesta situação a teimosia em excesso deve ser acautelada. A seguir ao 9 vem o 10, a última carta desta jornada onde irá completar-se a estabilidade final que recebe as influências anteriores.  Atente de que o 10 será a situação limite… . Um dia feliz. Consiga obter paz dentro de si.