10 – A RODA DA FORTUNA

TAROT – CARTA DO DIA

As deusas que determinam o destino e o fio da vida de mortais e deuses, têm o nome de Moiras para os gregos e Parcas para os romanos, a descriminar:

– Clothos – a que tece o fio;

– Lachesis – a que enrola e mede e;

– Athropos – a que corta.

Durante o trabalho, as Moiras usam o tear que tem precisamente a forma da Roda da Fortuna, para tecer os fios. As voltas da roda põem o ser humano ou deus em cima ou em baixo da roda, determinando, deste modo, os períodos de boa ou má sorte de todos. As Parcas, para os gregos, estão associadas às funções de gestação, nascimento, crescimento, desenvolvimento, final de vida e morte sobre os humanos.

Este arcano é regido por uma misteriosa lei que age sobre o indivíduo, que o pode levar a repentinas mudanças dos padrões estabelecidos na vida. Simboliza o ciclo da vida em permanente mudança, onde a sorte muda a cada alteração, quer para melhor, quer para pior.

A mensagem, prende-se com a facto, independentemente das mudanças a ocorrerem em nossas vidas, é importante ser mantida a serenidade necessária, com a plena consciência de que na vida, todo o processo a ocorrer é transitório. Sempre que estivermos em sintonia com a vida, a porta do caminho é aberta para nós. Não está inteiramente em nossas mãos a alteração do curso de nossas vidas, resta-nos estar ligados no canal adequado e aceitar a decisão tecida pelas Moiras.